Guia da Gestão de Identidade e acessos (IAM)

Guia da Gestão de Identidade e acessos (IAM)

Publicado em 26 de outubro de 2021

O termo Gestão de Identidade e Acesso, também conhecido como IAM, tem ganhado bastante destaque, principalmente no mercado corporativo. Diretamente ligado à segurança, esse é um conceito que pode te auxiliar muito. Em especial, pode repaginar sua política de acesso de usuários e te dar um curso de modernização.

Para entender melhor o que é a gestão de identidade e acesso, fique atento. Abaixo você encontrará um guia completo a respeito da prática, como ela funciona, suas ferramentas e principais benefícios. Tudo o que você precisa para começar a investir nessa estratégia!

O que é a Gestão de Identidade e acessos (IAM)?

A grande maioria das corporações conta com um grande volume de dados e informações, os quais não podem ser acessados por todos. Com isso em mente, é simples entender o funcionamento da gestão de identidade e acesso.

Basicamente, então, essa é uma forma de garantir que apenas pessoas autorizadas entrem em contato com determinados recursos da empresa. Para compreender melhor, porém, se faz preciso conhecer dois conceitos específicos:

  • Identidade Digital: Diferente do mundo real, na internet não é possível reconhecer um indivíduo por sua aparência ou documento. No âmbito virtual, utiliza-se da identidade digital, um arquivo com suas credenciais de acesso, também usada nos recursos IAM. Para isso, porém, se faz preciso passar por um processo por meio dos fatores de autenticação.
  • Fatores de Autenticação: Esses, por sua vez, são os dados pelos quais o sistema reconhece determinado indivíduo. Eles podem ser comuns e estar ao acesso do usuário, como os famosos login e senha. Ainda assim, é possível torná-los mais efetivos com a adição de novas etapas de autenticação. Nelas, pode-se incluir o aparelho utilizado ou mesmo uma técnica multifatorial, com códigos e notificações no dispositivo.

O que a IAM faz?

O grande objetivo de investir na IAM é o de garantir a admissão de somente pessoas autorizadas a sistemas e documentos. Para realizar isso, a gestão de identidade e acessos se utiliza de recursos, alguns conhecidos, outros nem tanto. Estes, então, têm como função facilitar todo esse processo e garantir a segurança dele. Pode-se citar os que seguem, portanto, como alguns desses recursos.

  • Permitir ou bloquear o acesso: O principal recurso da estratégia está, justamente, em permitir a entrada de um usuário. Se os fatores de autenticação entenderem que ele não possui tal acesso, então este é bloqueado. Assim, portanto, mantém-se a segurança e a privacidade dos ativos;
  • Restringir o acesso: Também é possível que, ao analisar o usuário, o sistema apenas restrinja suas opções. Com isso, ele terá acesso a alguns locais, enquanto será bloqueado em outros;
  • Impedir a transmissão de dados: Outra possibilidade é que, após a análise, o sistema libere o acesso às informações. Ele, pode, porém, impedir a transmissão destas, ou seja, evitar que elas sejam compartilhadas, deixando ativa apenas a função de visualização do material;
  • Apresentar relatório: Por fim, o sistema apresenta relatórios para que a gestão compreenda a situação atual. Por meio deles, é possível retirar insights, bem como melhorar os processos e aumentar sua proteção online.

Conheça as principais ferramentas de IAM

Para tornar tudo isso mais rápido, eficiente e seguro, a gestão de identidade e acessos conta com o auxílio de algumas ferramentas. Essas, por sua vez, visam garantir que tudo esteja de acordo com o protocolo e apenas os indivíduos autorizados tenham acesso. Assim, são outras tecnologias que suportam a atuação do IAM. Alguns exemplos são:

  • MFA: Basicamente, essa é uma estratégia que conta com mais de um fator (autenticação multifatorial) para liberar o acesso. Um padrão de sua utilização ao qual muitos estão acostumados ocorre em aplicativos. Em muitos casos, pede-se login, senha, além de um código enviado por SMS;
  • SSO: O SSO é também conhecido como a versão automatizada do MFA, ou ainda login único. Aqui, além do que foi visto acima, adiciona-se a autenticação em outras aplicações se utilizando de tokens de software. Com isso, libera-se o acesso de maneira automática em diversos sites e SaaS ao mesmo tempo;
  • Federação: Outra ferramenta bastante utilizada é a federação, a qual representa um SSO sem utilização de senhas. Nesse caso, o servidor de federação conta com o token de identidade para o sistema inteiro. Assim, libera o acesso a todos domínios sem necessidade de inúmeros cadastros e senhas, garantindo mais rapidez e produtividade;
  • RBAC: Por fim, o RBAC é uma ferramenta mais utilizada por grandes corporações, especialmente por suas características. Em suma, essa é uma estratégia que possibilita o acesso a arquivos e servidores de acordo com função e responsabilidades. Com sua aplicação, colaboradores podem ser divididos por departamento, cargo ou tarefas, os quais definirão o nível de informação ao qual eles têm acesso.

Quais são as principais vantagens da Gestão de Identidade e acessos?

Com tudo isso aplicado em uma empresa, inúmeros são os benefícios que esta poderá desfrutar. Eles se iniciam, obviamente, na segurança da organização, mas se estendem a diversos outros pontos.

Assim, compreender as vantagens que a adoção da gestão de identidade e acessos traz é um passo importante desse processo. Por isso, as mais relevantes nesse caso podem ser descritas como:

Segurança

Sem dúvida alguma, a segurança é a primeira vantagem de investir na IAM, especialmente em grandes corporações. Com muitos colaboradores, sistemas, documentos, planilhas e arquivos, fica difícil controlar o acesso a cada um destes.

Dessa forma, acabam se tornando mais comuns os erros, ou as tais falhas de proteção. Por conta disso, pequenos incidentes podem gerar grandes prejuízos, que vão de seu faturamento à imagem da empresa.

Mais do que isso, porém, é preciso também se preocupar com seus consumidores, fornecedores e todos os outros que te auxiliam. O vazamento de dados, afinal, pode prejudicar muitas pessoas além de você.

Compliance

Quando se fala de segurança no ambiente corporativo, é comum haver muita preocupação. Primeiramente, há todos os fatores citados no tópico anterior. Além deles, entretanto, há também os requisitos e as leis aos quais uma empresa deve seguir.

Nesse meio, isso se chama de compliance, o que significa estar de acordo com todas as normas para sua atuação. Investir em uma boa gestão de identidade e acessos, portanto, representa também estar apto a conseguir mais clientes.

Em especial, cita-se aqui o pedido que muitos destes, ou até consumidores finais, fazem para que seus fornecedores estejam de acordo com as boas práticas do ambiente virtual.

Produtividade

Pode até parecer algo bobo ou desnecessário de se pensar, mas é gasto muito tempo com protocolos de acesso. Isso se dá porque, dependendo da situação, se faz preciso realizar inúmeros cadastros, entrar em diversas plataformas e se lembrar de incontáveis logins e senhas.

Com isso, colaboradores acabam deixando de realizar suas tarefas pelo simples fato de não conseguirem ou demorarem para acessar o sistema. O pior é que, mesmo com tudo isso, não se garante a segurança que a IAM oferece. Ao apostar na automatização dos processos, então, ganha-se um considerável tempo, o qual pode ser focado no que realmente interessa.

Redução de custos

Também se faz necessário destacar como um dos benefícios da gestão de identidade e acessos a economia. Aqui, o foco está em investir no custo-benefício, ou seja, em ferramentas que facilitem sua rotina sem pesar em seu bolso.

Nessa conta, porém, é preciso analisar também o que se deixa de gastar por conta da aplicação dessa tecnologia. Processos, multas, comunicados, pedidos de desculpas e investigações são alguns dos gastos que você terá se ocorrer um vazamento de dados.

Com isso, é simples entender que evitar esse tipo de acontecimento sai muito mais barato do que arcar com suas despesas.

Você conhece os novos protocolos da IAM?

 A segurança de uma empresa, seus funcionários, clientes, fornecedores e parceiros passa, inevitavelmente, pelos dados da companhia. Com isso, contar com um bom sistema de gestão de identidade e acessos é primordial para garantir a proteção de todas essas pessoas. O mais indicado, porém, é ter ao seu lado parceiros que te possibilitem aproveitar de todos os benefícios da estratégia.

Presente no mercado desde 2005, a Centric é a parceria que você precisa nesse momento. O foco da empresa está na implementação, treinamento e suporte, trabalhando para que você possa ter atenção total em seus negócios. Com experiência e conhecimento, está mais do que apta a te auxiliar durante todo o processo, extraindo o melhor do software para você e sua companhia. 

Ficou interessado? Confira artigos relacionados para estar sempre bem-informado sobre o tema!

Soluções da ManageEngine apoiam gerenciamento de TI nas empresas


Escreva um comentário

* Seu comentário aparecerá após a aprovação do moderador.

Fale com a Centric

Nosso canal com os profissionais de TI

Centric Academy