Segurança do Endpoint: A Chave para Proteger sua Empresa

Segurança do Endpoint: A Chave para Proteger sua Empresa

Publicado em 30 de janeiro de 2020

Para operar com eficiência, hoje as empresas usam vários dispositivos, como laptops, computadores e dispositivos móveis. A proteção de todos esses dispositivos – chamados de pontos de extremidade – melhora significativamente a segurança geral da rede de TI da sua empresa. Neste Artigo vamos ajudar você a começar com a segurança do endpoint.

Para começar, vamos definir a segurança do terminal.

A segurança do endpoint, também conhecida como proteção de endpoint, é uma abordagem de segurança de rede composta por um conjunto de processos que identificam, impedem e respondem a ameaças conhecidas e desconhecidas. Essas ameaças podem surgir dos vários pontos de extremidade que se conectam a uma rede de TI comercial, que atuam como portais para possíveis explorações ou intrusões na rede. As ameaças podem ser baseadas em malware ou não, como roubo de dados ou danos físicos aos componentes de hardware, respectivamente. 

Por que a segurança do terminal é crucial para uma rede de TI comercial

Os pontos de extremidade não garantidos têm um preço elevado a pagar: As despesas globais para recuperação de ativos digitais e físicos são de US $ 6 milhões a cada ano. Isso está diretamente relacionado à falha na implementação de medidas eficazes de segurança de terminais.

 Toda organização, independentemente do tamanho, tem algo chamado perímetro digital. Todos os dispositivos na rede de uma organização, bem como os dispositivos que são remotamente conectados à rede, estão incluídos nesse perímetro. Quanto mais dispositivos conectados à rede, maior e mais porosa ela se torna, criando vários pontos de entrada vulneráveis ​​à infiltração.

 Um artigo divulgado pelo Ponemon Institute, intitulado ” O custo dos terminais inseguros “, relata que cerca de 63% das empresas não estão equipadas para monitorar terminais que estão fora da rede, com 55% de todos os terminais vulneráveis ​​contendo dados confidenciais.

Por que você deve considerar empregar uma solução de segurança de terminal?

  1. Toda organização e suas políticas diferem.

 Um número crescente de empresas introduziu políticas, como traga seu próprio dispositivo (BYOD) para permitir que os funcionários trabalhem em casa ou em um local remoto. Em situações como essas, os usuários geralmente se conectam à rede interna da empresa através da Internet pública, praticamente dissolvendo o perímetro da rede e dificultando a detecção de violações de segurança.

 2. Atenda às políticas regulatórias e de conformidade.

 O não cumprimento das políticas de conformidade dos terminais pode prejudicar a reputação de uma empresa e colocar em risco os dados dos usuários. Com mais de 56% das empresas sem uma estratégia de conformidade coesa, a segurança do endpoint pode aumentar significativamente a conformidade das empresas com os padrões de segurança.

 3. Reduza a necessidade de gerenciamento manual de terminais.

Outro fator importante a considerar é como a adoção de uma solução de segurança de terminal pode afetar a força de trabalho. A proteção de terminal de última geração viu o aumento nos fluxos de trabalho automatizados, tornando tarefas tediosas, como detecção e resposta a ameaças, que consomem menos tempo.

 Vamos examinar alguns recursos comuns oferecidos pelo software de proteção de terminais no mercado hoje.

Quais são os recursos comuns do software de segurança de endpoint?

 Os produtos de segurança de terminal incorporam combinações diferentes dos seguintes recursos:

 1. Gerenciamento de inventário ou ativo

 Mantenha um inventário abrangente de todos os ativos de software e hardware da rede em tempo real e monitore os sistemas em toda a organização.

 2. Gerenciamento de patches

 Examine sistemas na rede sistematicamente, identifique os patches ausentes e distribua periodicamente os patches selecionados para os computadores de destino.

 3. Prevenção de vazamento de dados (DLP)

 Impedir a transferência de dados confidenciais para dispositivos periféricos, como unidades USB removíveis, bem como a intrusão de arquivos desses dispositivos nos sistemas gerenciados. Os arquivos que contêm malware podem ser transmitidos aos pontos de extremidade se o acesso dos usuários a dispositivos periféricos não for regulamentado.

 4. Proteção contra ameaças internas

 A configuração precisa das configurações de segurança nos sistemas protege a rede contra violações internas. Tornar os componentes de hardware à prova de violações usando criptografia de dados ajuda a proteger terminais e a proteger dados confidenciais. Esse recurso protege os dados da empresa contra funcionários descontentes, que podem abusar de seus próprios privilégios para causar danos físicos e financeiros.

 5. Lista negra de aplicativos

 A lista negra de aplicativos é um mecanismo de segurança usado para descobrir aplicativos de software não seguros na rede e, posteriormente, controlar ou revogar sua instalação. O software que atingiu seu fim de vida, permite o compartilhamento remoto de área de trabalho ou opera em um modelo ponto a ponto é considerado uma ameaça em potencial.

6. Controle sobre privilégios de usuário

 A atribuição das permissões ou privilégios corretos do usuário ao software presente na rede ajuda a proteger as empresas contra explorações externas. No caso de uma exploração real, o controle dos privilégios do usuário também restringe o invasor de afetar outros sistemas na rede.

 7. Detecção e distribuição de atualizações de antivírus

 Verifique sistematicamente se os programas antivírus estão instalados e atualizados em todos os sistemas da rede. Os produtos avançados de segurança para terminais distribuem automaticamente as atualizações de definição de antivírus para os terminais quando novas versões estão disponíveis.

 8. Gerenciamento de configurações do firewall

Outro componente crucial dos produtos de segurança para terminais é filtrar o tráfego que entra e sai da rede. Os firewalls bloqueiam o tráfego proveniente de fontes não confiáveis ​​e também restringem o acesso a sites com base nas configurações do firewall.

Como os produtos de segurança de terminais funcionam?

 Os produtos de segurança do endpoint podem ser locais ou baseados na nuvem.

Em qualquer um desses, todos os dados, como dados de patch ou estado dos sistemas, são armazenados em um local central, como um servidor. A máquina do servidor permite que um técnico crie ou modifique tarefas relacionadas à segurança no console do produto.

 1. Soluções locais

 Essa é uma solução simples, porém eficaz, em que o programa de segurança do endpoint é instalado em um servidor de rede e gerencia os endpoints a partir de um console centralizado. Todos os terminais usam um programa cliente que monitora o estado de cada sistema e sua segurança. Depois que esse programa cliente é implantado e configurado em todos os sistemas, o servidor central pode rastrear e gerenciar pontos de extremidade. Esse tipo de estrutura também é conhecido como modelo cliente-servidor.

2. Soluções baseadas na nuvem

 Nessa abordagem de segurança, o programa de segurança está hospedado na nuvem. Todo o processamento e armazenamento de dados é feito por hardware especializado localizado dentro de um data center. Esses dados incluem informações relacionadas à segurança e o estado dos terminais. Quando a empresa exige um serviço específico, deve assinar o serviço na plataforma em nuvem. O administrador de TI pode configurar tarefas de segurança, como verificar vulnerabilidades ou implantar configurações de segurança, usando a plataforma em nuvem. 

O que o Vulnerability Manager Plus tem a oferecer?

 O ManageEngine Vulnerability Manager Plus é uma solução de segurança de endpoint local com a combinação certa de ferramentas para lidar com redes com um número considerável de dispositivos conectados. Aqui estão alguns recursos interessantes que o destacam no espaço de segurança do nó de extremidade:

1. Gerenciamento de Configuração de Segurança

Com o Vulnerability Manager Plus, os administradores podem acompanhar as configurações do firewall e detectar contas de usuário não utilizadas e abrir compartilhamentos de rede. Esses recursos podem ser encontrados na guia Configurações incorretas de segurança.

2. Vulnerabilidades de Software

Esse recurso ajuda a detectar e mitigar ameaças à infraestrutura de TI. Com a matriz intuitiva de tendências de vulnerabilidade, os usuários podem priorizar suas tarefas relacionadas à segurança, como patches, com base no risco real apresentado à empresa. O Vulnerability Manager Plus verifica todos os sistemas periodicamente e detecta sistemas com o software de alto risco presente. Os usuários podem então optar por desinstalar este software do console do produto.

3. Gerenciamento de Patches

Esse é um recurso exclusivo que torna conveniente para os administradores de sistema distribuir os patches necessários para os sistemas a partir de uma guia dedicada, eliminando a necessidade de corrigir os sistemas manualmente usando uma ferramenta separada. O Vulnerability Manager Plus também permite automatizar tarefas relacionadas a patches para minimizar a carga de trabalho.

 Entre em contato conosco e Baixe sua avaliação gratuita de 30 dias do Vulnerability Manager Plus. Proteja seus terminais hoje mesmo!

Tags da Publicação


Escreva um comentário

* Seu comentário aparecerá após a aprovação do moderador.

Fale com a Centric

Nosso canal com os profissionais de TI

Centric Academy