Unidade Organizacional no Active Directory

Unidade Organizacional no Active Directory

Publicado em 30 de setembro de 2021

As redes corporativas devem ser gerenciadas de maneira estratégica para manter a produtividade em um ótimo patamar e colaborar para boas práticas de segurança da informação.

Por isso, é vital que as unidades organizacionais (gerências, subgerências etc.) estejam devidamente estruturadas para as permissões de acesso à rede serem estabelecidas de acordo com a necessidade e as atribuições de cada funcionário.

É uma iniciativa que exige bom senso e atenção dos gestores que devem interagir com a equipe de TI para que os trabalhos sejam executados da melhor forma possível. Por outro lado, é interessante contar com mecanismos que possam tornar essa prática automatizada e, consequentemente, mais simples de ser realizada.

Pensando nisso, vamos apresentar, neste artigo, diversos fatores relacionados com a solução ADManager, da Centric, que atua no gerenciamento do Active Directory. Confira!

O que é o Active Directory

Consiste em um recurso da Microsoft que é adotado para gerenciar usuários de uma rede. Para isso, adota diretórios (banco de dados com informações sobre usuários de uma instituição, como login, senha, nome, função, entre outras).

Esses dados devem ser observados com muita atenção pelas unidades organizacionais (áreas da companhia), porque um preenchimento equivocado pode comprometer os trabalhos e até o nível de proteção do ambiente de TI.

Se um colaborador não estiver habilitado para acessar um sistema e mesmo assim ter permissão, é possível que ele, mesmo sem querer, ofereça brechas para a invasão por cibercriminosos.

É importante ressaltar que o Active Directory (AD) somente é implantado por meio do protocolo de LDAP, que é adotado como padrão no mercado para administrar os dados de um diretório que está distribuído em uma rede de Protocolo de Internet (IP).

Com a utilização do LDAP, o AD pode utilizar somente um único diretório para gerenciar o acesso aos sistemas e serviços em uma rede institucional. Dessa forma, um funcionário precisa apenas de login e senha únicos para acessar as ferramentas necessárias para trabalhar, de acordo com o perfil.

Como funciona o Active Directory

Nas unidades organizacionais (setores das instituições), os usuários precisam ter consciência de que o AD é importante para acessarem os recursos disponibilizados na rede. Felizmente, basta efetuar o login uma única vez para utilizar os recursos dentro do ambiente do sistema operacional.

A partir do momento que o colaborador digita o login e a senha, o Active Directory confere se os dados fornecidos pelos usuários estão corretos. Em caso positivo, o AD executa a autenticação considerando a hierarquia de cada área de uma empresa.

É válido mencionar que as informações mais importantes armazenadas no AD contemplam os dados de contato do funcionário, as informações sobre a ordem da impressora e dados mais específicos sobre a configuração do dispositivo (computador, notebook etc.) ou da rede.

A ferramenta ADManager, da Centric, é capaz de conter todos os dados de um diretório, como quantidade de usuários, computadores, grupos e os recursos que cada colaborador pode acessar. Dessa forma, viabiliza um gerenciamento de acesso eficiente, o que é essencial para os trabalhos serem feitos com eficiência.

Cada diretório é necessário para gerir os pacotes de arquivos, software e conta dos usuários. Para isso ser viável, o administrador usa os conceitos de árvore e floresta do Active Directory, o que automatiza o processo e evita de configurar cada equipamento individualmente.

O que são as Unidades Organizacionais

São partes do diretório que estão nos domínios onde estão configuradas a política de grupo de usuários.  As unidades organizacionais ajudam o administrador de rede a gerenciar a utilização de contas e recursos, de acordo com a estrutura da instituição.

Dependendo do cenário, podem ser criadas mais de uma unidade organizacional no AD para tornar mais simples a gestão dos usuários e reduzir a quantidade de domínios necessários para uma rede ser operacionalizada.  

No Active Directory, as unidades organizacionais ajudam a configurar os grupos e a delegar as atividades de gerenciamento de permissões. Um usuário pode estar habilitado para ser autoridade administrativa das demais unidades organizacionais dentro de um único domínio.

É muito importante que essas unidades contribuam para tornar mais simples o trabalho de um administrador. Por isso, devem ser exploradas de forma estratégica para agregar valor às atividades ligadas à gestão de redes.

O que são os Grupos de Usuários

Trata-se de um conjunto de contatos, usuários e computadores que devem ser administrados como sendo apenas uma unidade. Esses grupos são montados a partir de propriedades semelhantes entre os integrantes, o que facilita ter uma gestão mais precisa das permissões de acesso.

Uma companhia, por exemplo, tem analistas de recursos humanos que devem, teoricamente, ter as mesmas habilitações para usar os sistemas necessários para o bom funcionamento do setor. Dependendo da demanda, esse mesmo grupo pode ser dividido em dois ou mais, com o intuito de organizar melhor os trabalhos.

No Active Directory, existem dois grupos para serem gerenciados. Os de distribuição têm como finalidade a criação de listas para envio de informações por e-mail. Já os de segurança são necessários para estabelecer permissões aos recursos que podem ser compartilhados. Além disso, estão ligados às unidades organizacionais.

Como criar uma Unidade Organizacional no Active Directory

O primeiro passo é estar no Active Directory. Depois disso, verificar em que diretório as unidades organizacionais devem ser alocadas. Afinal, é preciso inseri-las de acordo com as atribuições e os objetivos da empresa.

Cada unidade pode ser criada em um domínio, utilizando o botão direito do mouse e escolhendo a opção criar e digitar o nome. Dependendo da versão do Windows, pode ser definida a opção para proteger contra exclusão acidental.

Também é importante definir as propriedades de cada unidade para facilitar a administração dos usuários e tornar o uso dos recursos alocados em uma rede mais prático. Outro procedimento recomendado é descrever a finalidade das unidades organizacionais no AD, para facilitar os parâmetros necessários relacionados com as atribuições de cada usuário.

Como Gerenciar o Active Directory com eficiência e segurança

As ferramentas nativas do Active Directory são insuficientes para atender aos requisitos modernos e acompanhar as mudanças tecnológicas, até mesmo de aplicações que se integram com o AD.

Confira, a seguir, quais as principais dificuldades dos Administradores de Rede em administrar o Active Directory:

  • Auditar as atividades dos próprios Administradores de Rede;
  • Automatizar as tarefas rotineiras e repetitivas do AD;
  • Gerar relatórios simples;
  • Tarefas em massa;
  • Segurança e granularidade na delegação de acesso;
  • Várias consoles para gerenciar os usuários, como: Active Directory, Exchange, Lync, Office365, GSuite, etc.

Como extrair relatórios do Active Directory

Os administradores de Rede sabem a dificuldade em extrair relatórios do Active Directory, Essa tarefa exige um conhecimento de scripts muito avançado e, mesmo com esse conhecimento, você terá informações incompletas, sem muito suporte aos arquivos comuns de relatórios e clareza nas informações, dificultando a tomada de decisão dos gestores.

Como eliminar atividades rotineiras do Active Directory

O ADManager Plusé uma ferramenta integrada para fazer gerenciamento e obter relatórios do Active Directory, Office365, Exchange, Skype for Business e GSuite, além de fazer o gerenciamento efetivo de permissões de pastas do seu File Server.

Outras funções importantes do ADManager são o fluxo de trabalho personalizável com base em aprovação para agilizar as operações do AD, automação para tarefas rotineiras do AD, delegação de permissões, relatórios pré-definidos e acionáveis em poucos cliques e muito mais.

Quais sãos os benefícios de utilizar o ADManager Plus?

Com o ADManager Plus, você terá muitos benefícios, tais como:

  • Dashboards;
  • Gerenciamento de todos os objetos do AD em uma console web;
  • Gerenciamento de contas de e-mail (Exchange, Office365, GSuite);
  • Gerenciamento em massa;
  • Delegação de acesso granular para técnicos;
  • Padronização de rotinas através de Templates;
  • Gerenciamento de Permissões (objetos e arquivos);
  • Relatórios detalhados de todos os objetos do AD;
  • Relatórios Compliance (SOX, HIPAA, PCI, GLBA, LGPD);
  • Relatórios de contas e-mail (Exchange, Office365, GSuite);
  • Relatórios de permissões NTFS e compartilhamentos;
  • Fluxo de aprovação para tarefas do AD;
  • Automação das rotinas do AD;
  • Integração com outras soluções.

Saiba mais informações sobre o Active Directory

Se pretende contar com recursos de ponta para ter um melhor desempenho com o AD, a dica é conhecer melhor os recursos do ADManager, da Centric. Essa solução permite a administração de todos os objetos do Active Directory em uma console web. Outro aspecto positivo é propiciar o gerenciamento de contas de e-mail (Exchange, Office365 e GSuite).

A padronização das rotinas e o gerenciamento de permissões nas unidades organizacionais são fatores que justificam apostar na ferramenta ADManager. É muito relevante que os usuários tenham condições ideais para usar os recursos de rede com eficiência.

Para mais informações sobre as nossas ferramentas de gestão, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos à disposição para te ajudar a usar a tecnologia de forma inteligente.

Tags da Publicação


Escreva um comentário

* Seu comentário aparecerá após a aprovação do moderador.

Fale com a Centric

Nosso canal com os profissionais de TI

Centric Academy