Siga nossas redes sociais:

Crie uma política de segurança para sua empresa 

política de segurança - Centric

Crie uma política de segurança para sua empresa 

A política de segurança em uma empresa deve prezar pelo conjunto de princípios, diretrizes e metas que condicionam uma estratégia na organização. Com isso, busca-se preservar a incolumidade das pessoas, proteção do patrimônio e missão do negócio.  

Assim, uma empresa que conta com políticas consistentes tem mais facilidade para elaborar suas normas e procedimentos de segurança com maior eficácia.  

O principal objetivo, então, da política de segurança é determinar um padrão de comportamento que sirva como alicerce para a tomada de decisões relacionadas à segurança do empreendimento.  

Pensando nisso, a Centric preparou este artigo para que você saiba como criar esse método de segurança e como aplicá-lo corretamente. Continue lendo e confira!  

O que é e qual a importância da política de segurança nas empresas? 

A política de segurança é responsável pelos procedimentos destinados a proteger os bens físicos e tecnológicos de uma empresa.  

Com ela, é possível fornecer orientações claras aos funcionários quanto ao uso adequado das informações confidenciais da organização. Além disso, ela explica como a empresa preserva seus dados e o que se espera dos colaboradores que lidam com essas informações. 

Assim, cada política de segurança apresenta duas partes: a primeira visa a proteção contra ameaças externas, mantendo a integridade da rede. Já a segunda, tem o objetivo de minimizar os riscos internos, regulamentando o uso apropriado da rede. 

Dessa forma, a defesa contra ameaças externas é dependente da tecnologia, já que existem muitas soluções disponíveis no mercado, como firewalls, softwares antivírus, sistemas de detecção de invasão, filtros de e-mail, entre outros, para minimizar essas ameaças.  

No entanto, a implementação desses recursos é geralmente responsabilidade da equipe de TI e os usuários não os percebem. 

Mas lembre-se de que a utilização correta da rede dentro da empresa envolve questões gerenciais. Posto isso, a criação de uma política de uso aceitável – que regulamenta o comportamento dos funcionários – exige tato e diplomacia.  

Com isso, ter tal política pode proteger seu negócio de responsabilidades caso você possa comprovar que quaisquer ações inadequadas realizaram-se contrariando esse sistema. 

Além disso, é mais provável que uma política bem estabelecida e lógica possa reduzir, e muito, o consumo de largura de banda, aumentar a produtividade da equipe e evitar possíveis questões legais no futuro. 

Por que você precisa da política de segurança? 

Apesar do desejo de muitos colaboradores em agir corretamente e não colocar a empresa em risco, eles nem sempre compreendem as ameaças à segurança e como evitá-las.  

Com base nisso, é importante lembrar que, enquanto a segurança pode ser uma preocupação diária para alguns, para a maioria dos funcionários não é. Portanto, é fácil para eles cometerem um erro que resulte em uma grande exposição às ameaças e possíveis danos financeiros. 

Sendo assim, uma política de segurança estabelece as expectativas para todos os colaboradores e padroniza procedimentos para minimizar os riscos.  

É sempre mais fácil, rápido e barato prevenir problemas do que consertar suas consequências. Desse modo, quando os colaboradores estão cientes das boas práticas, compreendem a razão por trás das políticas e recebem o treinamento adequado, eles estarão mais propensos a seguir as normas esperadas. 

Para saber mais sobre sua importância, segundo a pesquisa Segurança Digital: uma análise de gestão de risco em empresas brasileiras, aponta que 41% das organizações contam com políticas de segurança eficientes.  

Ou seja, a política corporativa deve ser tratada como um plano de ação e é um dos passos para formar uma equipe consciente da segurança de dados. Logo, isso ajudará significativamente a proteger os recursos e a reputação da empresa. 

Como fazer uma política de segurança  

Agora que você entendeu melhor sobre a importância da política de segurança nas empresas, veja como aplicá-la em sua organização.  

Defina quem serão os responsáveis 

Embora a proteção da informação seja uma obrigação compartilhada entre todos os funcionários, é crucial montar um comitê interdepartamental responsável por conceber, implementar e acompanhar a política de segurança de TI. Isso vai garantir a criação de diretrizes claras e efetivas. 

Dessa forma, enquanto treinamentos e diretrizes são importantes para a empresa como um todo para manter a privacidade das informações, também haverá uma equipe responsável por definir essas instruções e monitorar seu cumprimento. 

Realize um diagnóstico de segurança da informação  

Em seguida, para estabelecer uma política de segurança da informação, é necessário catalogar os recursos de informação da empresa e avaliar sua atual abordagem em relação à segurança. Com isso, os especialistas em TI poderão identificar as áreas que precisam de melhorias e estabelecer uma ordem de prioridade. 

Categorize os tipos de informações  

Nesse estágio da criação da política de segurança, é preciso categorizar as informações da empresa que precisam de proteção para classificá-las. Atualmente, existem quatro classes distintas de informações, que contam com características diferentes e requerem abordagens de proteção distintas:  

  • Informações privadas 

  • Informações íntimas;  

  • Informações secretas.  

Desse modo, é possível estabelecer medidas de proteção coerentes – levando em consideração as particularidades de cada tipo de informação e os riscos associados a elas. 

Estipule níveis de acesso às informações  

Após categorizar as informações da empresa, é importante determinar quem pode ter acesso. Nesse quesito, é preciso considerar os tipos e a natureza dessas informações.  

Sendo assim, é necessário estabelecer claramente quem, como e quando poderá ter acesso a determinados dados, pois há casos em que um colaborador só poderá acessar algo específico enquanto outros terão em mãos todos os níveis. Por fim, não deixe de colocar esse registro em sua política de segurança da informação. 

Comunique a política de segurança com toda a empresa  

É essencial que você implemente uma comunicação interna eficiente para divulgar o que se estabelece na política de segurança. Para isso, realize reuniões, envie mensagens pela rede interna da empresa e organize treinamentos sobre a questão. 

Além do mais, inclua esses treinamentos no processo de integração dos novos colaboradores, para que eles fiquem cientes dos procedimentos e da importância da segurança de dados. 

Conte com a tecnologia nesse processo  

Agora que você entendeu melhor sobre a política de segurança nas empresas, é preciso saber que a tecnologia é sua principal aliada nesse processo.  

Para isso, a Centric oferece o Cylance Antivírus, que conta com uma prevenção superior a outros modelos tradicionais do mercado. Com essa solução, sua empresa consegue neutralizar efetivamente as ameaças cibernéticas, antes mesmo que elas sejam capazes de explorar as fraquezas e infiltrar sistemas.  

O Cylance é uma opção que vem revolucionando o mercado de cibersegurança, uma vez que utiliza tecnologia de ponta – como a inteligência artificial como diferencial.  

Então, não deixe de contar com a tecnologia ao seu favor e promova uma política de segurança eficiente em sua empresa para a proteção dos seus dados!  

Gostou deste conteúdo? Conheça o Cylance Antivírus e saiba como ele pode ser um diferencial na proteção da sua organização!